×

VCA CONSTRUTORA FAZ HOMENAGEM AO DIA MUNDIAL DA ENFERMAGEM

12/05/2020

Mais do que “ter estômago” como a frase popular sempre classifica os profissionais da saúde, ser enfermeiro necessita ter muito amor e dedicação pela vida do outro. A pandemia de Covid-19 despertou em muitas pessoas a vontade de ajudar, mas em meio a todo esse cenário, os profissionais de enfermagem tem sido fortaleza para muita gente.

Há de se ter uma certa delicadeza, e as pessoas precisam pensar nos enfermeiros como seres humanos comuns, que também podem sofrer com a pressão que está ocorrendo: “Tenho visto amontoados de tentativas, testes negativados que voltam positivo, medo, angustia, despreparo… As equipes estão adoecendo, quando não é o vírus é o estresse, a ansiedade o pânico!Precisamos de mais informações, de mais empatia e mais estrutura” conta a
enfermeira You Barros (36), do Hospital Santa Marcelina, em São Paulo.O trabalho desse profissional não depende só de esforço físico, mas de um emocional além da medida, e uma capacidade mental elevadíssima. Segundo Barbara Rossana Gimenez (23), Estudante de Enfermagem na Escola de
Enfermagem da USP, a profissão vai muito além daquilo que é verbalizado.

“Realizamos o que chamamos de relacionamento interpessoal, uma escuta empática muito maior que qualquer outro profissional. Observamos o verbal e
não verbal dos pacientes a fim de proporcionar o melhor para estes” afirma. Foi exatamente por essas características que a mãe da enfermagem, Florence Nightingale recebeu o reconhecimento de se comemorar a data no dia de seu nascimento. No dia 12 de maio, comemora-se o Dia Internacional da Enfermagem, celebrado mundialmente desde 1965.

Florence era conhecida como ‘dama da lâmpada’ pelos serviços oferecidos durante a Guerra da Crimeia, em que o Reino Unido participou entre 1853 e 1856. E assim se configura desde então esse ofício: durante o descanso alheio, mesmo nos horários mais difíceis, e principalmente, na dedicação àqueles em situações delicadas, diante as fragilidades físicas e emocionais do outro.

A humanidade de um enfermeiro inspira, e renova as esperanças tanto de quem necessita diretamente, quanto de quem o tem como auxiliar. Médicos, técnicos e demais profissionais que trabalham lado a lado de um enfermeiro, costumam reconhecer tamanho mérito de quem “faz o bruto” diante às enfermidades. “Os profissionais de enfermagem assumem cada vez mais um papel decisivo e proativo no que se refere à identificação das necessidades de cuidado da população, além disso atuam também na promoção e proteção da saúde dos indivíduos em suas diferentes dimensões, seja física ou psíquica.” Friza o Doutor Wanderley Porto (35), que atende nos municípios baianos, Ibicuí, Firmino Alves e Vitória da Conquista.

São eles, os enfermeiros, os responsáveis nos hospitais por cuidados com medicações, alimentação, banho e equipamentos vitais dos pacientes. Fazendo com muito carinho aquilo que geralmente compete em nossa casa, a um familiar querido, mais atencioso e amoroso. E mesmo nas dificuldades, sentindo e até muitas vezes omitindo a dor por ver a dor alheia, o enfermeiro se orgulha muito em saber que carrega o título de profissão-empatia. “A arte de cuidar é a arte mais incrível que conheço.

Estamos presentes do início ao fim da vida, em cada etapa, e cada passo. Para ser perfeito, na minha opinião, todos os profissionais de enfermagem deveriam
ser mais valorizados, respeitados e reconhecidos de sua importância, Afinal, você consegue imaginar um hospital sem a enfermagem?” Finaliza a Enfermeira You Barros.

Uma homenagem da VCA Construtora ao Dia Mundial da Enfermagem.


Whatsapp